segunda-feira, 12 de maio de 2008

Ao meu amigo Rui Paulo mestre. Oscar Wilde





“A sociedade, tal como a estabelecemos, não tem lugar para mim, nem pode oferecer-me seja o que for.

Mas a natureza, cuja suave chuva cai por igual sobre justos e pecadores, terá cavidades nas rochas onde me possa esconder e vales secretos em cujo silêncio posso, finalmente, chorar sossegado.”

Oscar Wilde in "Salomé"

Oscar Wilde




O Provébio: - " Onde choram não cantes."

9 comentários:

Anónimo disse...

Cuidado com Oscar Wilde o selvagem.

xistosa disse...

"Salomé" é a evidência que tanto se pode estar nos píncaros, como cair no abismo.
Caiu mal o seu francês ... e foi "seguido2 até o liquidarem.
O francês e o inglês, são línguas que nunca conjugaram.
Não conheço o livro, apesar de saber do que trata.

São disse...

Oscar Wilde escreveu um dos livros que mais me impressionaram até hoje: "De Profundis".
Saudações.

daniel disse...

Olá Carlos Rebola

Tanto fotos, como pensamentos, são um primor.
Medita-se!... Rejunesce o espírito.

Saudações
Daniel

José Vieira disse...

Um desafio: Ver http://pedrapartida.blogspot.com/2008/05/desafio-oliveira.html

um abraço!

Carlos Rebola disse...

Amigo Xistosa
Obrigado pela visita.
Pois é, amigo quando alguém, como a "Solomé" pede a cabeça de alguém (são João baptista) decerto que já perdeu a sua própria cabeça.
E até se pode dizer que foi por amor.
Só alguém louco pede uma pessoa às prestações, com os juros "à cabeça".

Abraço amigo
Carlos rebola

Carlos Rebola disse...

Olá São
Obrigado pela visita e sugestão do "De profundis" de Oscar Wilde.

Abraço
Carlos Rebola

Carlos Rebola disse...

Olá Daniel

Obrigado pela Visita e pelos agrdáveis elogios que dão força.

Obrigado amigo
Carlos Rebola

Carlos Rebola disse...

Olá amigo José Vieira
É claro que vou responder ao desafio, mas ainda não percebi muito bem a parte da biografia, é que também sou Pereira é sobre esta árvore que devo escrever?
Devo estar equivocado, mas acho um bom esquema para divulgação...
Um abraço Vieira
Carlos Rebola