quarta-feira, 26 de março de 2008

Glicínia, Wisteria sinensis (Fabaceae)




E a glicínia pintou de azul este cantinho do meu quintal.
Há quatro anos que é assim.
Prenúncio duma promessa em verde esperança.
O provébio: - "As palavras não proferidas são flores do silêncio."


7 comentários:

Cris disse...

Lindas suas glicíneas e pensar que podem ser admiradas em seu quintal a qualquer momento, que sorte!

Carlos Rebola disse...

Obrigado Cris
por sua visita e gostar da minhas glicínias, sob as suas flores ainda se pode apreciar seu delicado perfume... ainda não é possível blogar perfumes, mas quando o dia chegar vou partilhá-lo também, porque é sublime.

Um beijo
Carlos Rebola

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Que coisa mais linda Carlos, suas glicínias!

Um abraço e agradeço sua visita!

Luiz

Sonia disse...

São maravilhosas as suas glicíneas, Carlos! Que delícia ter um jardim assim tão lindo!

Obrigada pela visita e elogios às fotos do meu filho. Fiquei contente por conhecer o seu blog e vou voltar sempre. Abraços.

Cláudia disse...

Nossa, Carlos, essas glicínias olhadas de relance parecem pinceladas de Van Gogh! Fixe o olhar e verá uma pintura!

é minha primeira visita, gostei muito. Breve voltarei.

Roseane S. B. disse...

Carlos,
Que lindo o seu quintal...!
Sinto saudades do meu quintal, aquele que tive na infância...
Obrigada pela visita em meu Blog, você é uma agradável visita.
Convido-o a voltar e ler uma postagem que fiz ontem, falando das árvores...
Flores no caminho.....
Roseane S. B.

Rita de Cássia disse...

Carlos,
Fiquei encantada com o seu jardim de glicinias.
Tenho-as pintadas numa tela em casa e gostaria de cultiva-las, no entanto plantei-as em vasos, porque não tenho terra em casa, mas elas estão secas. Não sei se é normal nesta época do ano?
Muito legal seu blog.