quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Tarifas de disponibilidade. Um filão de receitas a explorar, pela CMC?

Das reclamações feitas junto da Câmara Municipal de Cantanhede, resultou a melhoria da informação dada na factura da água, como se pode ver nos exemplos a seguir.


No entanto foi implementada mais uma “taxa de disponibilidade” recolha de lixo, será o tal filão de extorsão de dinheiro aos munícipes? Será dupla tributação? A taxa sobre lixo, indexada ao consumo de água não inclui no seu cálculo um parâmetro sobre os custos da recolha?
De referir que a adutora de abastecimento de água ao Zambujal está degradada, velha e é de fibrocimento que incorpora amianto, substância proibida e perigosa.
Para quando a substituição desta adutora que não cumpre as normas relacionadas com a saúde pública? Não são exigíveis serviços de qualidade, na proporção dos seus custos.
Lembramos mais uma vez que CMC dona da obra de saneamento do Zambujal que produziu resíduos (alcatrão) depositados na REN e área do aquífero da Bairrada, sem que nunca os tivesse retirado como lhe competia fazendo-se merecedora dos prémios ambientais de que tanto se orgulha.Coerências?

Alteração ao regulamento municipal

Acta 19/2008 da CMC (7 de Outubro de 2008)
Esta alteração parece aplicar um princípio ou espírito preocupante, veja A propósito de Vladimir Maiakovski , tudo o que está disponível será taxado, agravando ainda mais a norma ou princípio do “utilizador pagador”, mesmo de serviços públicos vitais, basta que esteja disponível o serviço ou bem para que paguemos, utilizemos ou não.
Parece assim que temos dupla tributação que sobrecarrega os munícipes sob a confusão criada pelo próprio legislador.Será que venhamos a ter que pagar taxas de disponibilidade- Dos serviços municipais?- Dos membros do executivo camarário?- Da frota automóvel?- Dos administradores das EM,s?- Das hortaliças da quinta biológica?- Do campo de golfe?Enfim, taxas de disponibilidade, até ao limite da imaginação disponível neste domínio?

Podemos considerar que estão a pensar na melhoria da qualidade de vida das pessoas, principalmente daquelas que um euro a menos significa menos uns pães à mesa por mês?
Vivemos sujeitos ao desenvolvimento desenfreado do “chico-espertismo” dos tecnocratas que vêm as pessoas como bens de consumo, equipamentos, parece-me que os tecnocratas com poderes que lhes foram delegados ou subdelegados com boa fé, vão destruindo o que resta de humanismo.
O Provérbio: - "A honestidade é a melhor política"

5 comentários:

Manel disse...

É de perguntar ao Sr. Doutor Presidente da Câmara porque é que ele é engenheiro!

Mariazita disse...

Olá, amigo Carlos
Não me surpreende o que diz, pois verificamos frequentemente que se "acaba" com umas taxas - na teoria, porque na realidade elas aparecem com outros nomes, e às vezes, ainda mais pesadas.
Acabaram com o "aluguer do contador". Em contrapartida aparecem outros items, que muitas vezes nem sabemos o que significam, mas qua aumentam o "peso" da factura.
Estamos nitidamente entregues aos bichos!
Se isto não levar uma volta a bem...penso que acaba por ser a mal.

Um bom domingo

Beijinhos
Mariazita

Carlos Rebola disse...

Manel

Fazendo uma extrapolação da engenharia genética para a engenharia financeira, talvez encontremos uma resposta do tipo assim como o ARN transfere informação do ADN também a CMC transfere dinheiro do munícipe, uma questão de engenharia!

Abraço
Carlos Rebola

Carlos Rebola disse...

Mariazita

Até parece que entregou o poder a autênticas sanguessugas que nalguns casos já estão a chupar a própria vida das pessoas. É uma vergonha a desumanidade como estão a ser tratados por estes "bichos", os pobres no nosso país, contrapodo como tratam os ricos.

Beijos
Carlos Rebola

Sifrónio disse...

As tarifas de disponibilidade são um precedente perigoso, ardilosamente inventado por oportunistas para justificar outros males que aí virão. E há um mal que vem todos os anos: A Expofacic. Há alguns anos que a Inova organiza, ou pelo menos participa "arduamente" na organização desse evento. Ora quem paga? Tá-se mesmo a ver! E ela está lá. Está disponível para lá ires. "Não foste, fosses! Ela está lá, pagas na mesma".

PROCURA-SE GENTE CAPAZ PARA GOVERNAR CANTANHEDE.